Elenco de ‘Girls’ fala sobre agressão sexual em vídeo

Protagonistas da série da HBO fazem campanha de conscientização após caso de estupro nos Estados Unidos.

Em evidência em cadeia nacional, a agressão sexual, em especial contra a mulher, tem sido o assunto mais comentados do momento. Seja pelos casos de estupro coletivo registrados no Rio de Janeiro e no Piauí, ou pelas declarações infelizes do cantor Biel, o tópico atingiu com força a mídia brasileira. Contudo, o tema não é exclusividade do Brasil. Algumas provas disso estão expostas em um vídeo estrelado pelas protagonistas da série Girls, da HBO.

Lançado pela página do Facebook da marca NowThis!, especializada em notícias nas redes sociais, o vídeo traz Lena Dunham, Allison Williams, Jemima Kirke e Zozia Mamet numa campanha de conscientização sobre a agressão sexual e pede para que as pessoas não só denunciem como também mudem suas atitudes em relação às vítimas. A colaboração se deu após um juiz da Califórnia ter sentenciado um ex-nadador da Universidade de Stanford a apenas seis meses de cadeia por ter agredido sexualmente uma mulher inconsciente. Em sua conta no Twitter, Dunham dedicou o vídeo à “valente sobrevivente” do caso.

O vídeo traz algumas informações assustadores. De acordo com o Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos EUA, uma a cada mulher será agredida sexualmente durante sua vida. Sendo que 80% desses ataques serão cometidos por algum conhecido (parente, amigo, companheiro). Uma a cada quatro garotas será abusada sexualmente antes de completar 18 anos.

Com dados como estes, o quarteto questiona o porquê de a sociedade imediatamente desacreditar, silenciar e envergonhar a vítima. Elas sugerem que as pessoas tenham atitudes diferentes em relação às vítimas de estupro e abuso, como escutá-las, lhes dar suporte, chamar a atenção de quem fizer comentários maldosos, ou até oferecer uma carona até uma consulta médica.

Elas afirmam que as pessoas já possuem a capacidade de criar um ambiente seguro e saudável para que as vítimas sigam em frente e denunciem seus agressores. Lena Dunham chega a brincar que esta “deve ser a primeira vez que quatro mulheres brancas podem representar precisamente qualquer coisa”.

No fim do vídeo, elas pedem para que as pessoas denunciem, “não porque ela é filha de alguém, ou namorada de alguém, ou irmã de alguém, mas porque ela é alguém”.

No Brasil, casos de abuso contra menores de idade e de agressão sexual contra a mulher podem ser relatados no número 180, que serve como disque-denúncia.

Confira abaixo o vídeo na íntegra em inglês.

Violência sexual contra a mulher no Brasil

No Brasil, esse tipo de violência não é incomum e registra volume altíssimo de casos. Segundo o ‘Mapa da Violência – Homicídio de Mulheres’, com base nos dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificações (Sinan), do Ministério da Saúde, os atendimentos a mulheres vítimas de violência sexual, física ou psicológica em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) totalizam 147.691 registros por ano, uma média de uma agressão a cada quatro minutos.

Em 2014, o ‘9º Anuário Brasileiro de Segurança Pública’ registrou 47.600 vítimas de estupro no Brasil, uma média de um ato desse crime a cada 11 minutos, mas a proporção pode ser ainda maior, pois os números são baseados em casos registrados em boletins de ocorrência. Segundo o levantamento, 65% dos casos de estupro no país não são registrados. Já o estudo ‘Estupro no Brasil: uma radiografia segundo os dados da Saúde‘, do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), estima que 0,26% da população brasileira sofre violência sexual, totalizando 527 mil tentativas ou casos de estupros consumados no país anualmente, dos quais apenas 10% são reportados à polícia.

Por Rodrigo Ramos
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s