Curso prático revela como funciona a produção de uma série de TV

‘Anatomia de Uma Série’ acontece entre os dias 20 e 24 de junho, em São Paulo.

Como funciona a produção de uma série de TV? O curso Anatomia de Uma Série irá explanar sobre a questão entre os dias 20 e 24 de junho, no Pátio Cultural, em São Paulo.

Entre os tópicos a serem discutidos estão todo o processo, como o surgimento da ideia, seu desenvolvimento e a produção, até as possibilidades de negociação e desdobramentos, com direito a planilhas abertas e o processo de inscrição nas leis de incentivo.

As aulas terão como base Saudade, série documental com oito episódios, de 52 minutos cada, criada por Paulo Caldas e Bárbara Cunha, que dividirão sua experiência com o projeto, incluindo o processo criativo, produção e comercialização da obra. Mariana Brasil ficará responsável por falar da parte de planejamento e financiamento.

O curso acontece durante cinco dias, de 20 a 24 de junho, entre as 19h e 22h, com uma carga horária total de 12 horas. As vagas são limitadas e o valor da inscrição é de R$ 800, que pode ser feita clicando neste link. O Pátio Cultural fica localizado na Rua Havaí, 431, em Perdizes, em São Paulo (SP).

As aulas

Aula 1 – Desenvolvimento criativo a partir da ideia

Aula 2 – Materialização da ideia

Aula 3 – Planejamento de Produção

Aula 4 – Realidades de produção e negociações com o mercado

Aula 5 – Exibição de teaser da série.

A série

Saudade é uma obra audiovisual poética que investiga o sentimento e está sendo produzida. Sendo assim, o trio de professores irá dividir este processo com os alunos. O projeto dirigido por Paulo Caldas engloba um longa documental para o cinema, uma obra seriada para a televisão de 8 capítulos de 52 minutos, além de ter 20 pílulas/drops para a web, de 3 minutos. A série foi contemplada pelo FSA/PRODAV 3 linha de desenvolvimento de projetos em Núcleos Criativos, e em seguida, escolhido pelo canal Arte 1, para receber a verba total para produção e finalização através do FSA/PRODAV 6.

Os professores

Paulo Caldas é diretor e roteirista. Trabalha como jurado em festivais e avalia projetos audiovisuais em editais de fomento à cultura. Ministra regularmente cursos e consultorias, como na Escuela Internacional de Cine de Cuba, e na Faculdade Gama Filho (RJ) assim como no Instituto Dragão do Mar (CE). Dirigiu o Baile Perfumado em 1996, filme emblemático, marco da “retomada do cinema brasileiro”. Em 2000, lançou O Rap do Pequeno Príncipe contra os Almas Sebosas, documentário premiado em festivais como Havana e Paris e fez parte da mostra Novos Territórios do Festival de Veneza. Para TV (GNT) dirigiu Sons da Bahia, da Conspiração Filmes e o DVD Quintal do Semba, pela Maianga, o primeiro DVD ao vivo de Angola. Roteirista do filme Cinema, Aspirinas e Urubus, de Marcelo Gomes. Deserto Feliz, seu terceiro filme, fez parte da Seleção Oficial na Mostra Panorama Special da Berlinale, em 2007; premiadíssimo no Festival de Guadalajara, e Festival Gramado. Em 2011, no Festival de Taormina (Itália), lança seu quarto longa, País do Desejo. Além de Saudade, Dentre seus próximos projetos estão o filme de ficção O Sertão vai virar Mar e o Mar vai virar Sertão, em pré-produção. Em seguida, SOL- Veredas da Solidão, longa metragem de ficção, em desenvolvimento. Ainda no território da ficção, o diretor adapta Milagrário Pessoal de Agualusa.

Mariana Brasil trabalha há 20 anos no mercado de produção independente, sendo que há 9 atua na área de produções para TV, tanto em produtoras como em um canal, com participação em mais de 50 obras produzidas para televisão. Desde 2012 faz consultoria e ministra cursos em desenvolvimento de projetos para TV. Atendeu mais de 1000 alunos e produtores independentes em todo o Brasil. Trabalha com diversas instituições, entre elas: Centro Cultural Barco em SP, Ancine, Instituto Itau Cultural SP, FAAP – Pós graduação RTV, Faculdade de Comunicação de Salto – Itu, Porto Digital/Porto Mídia – PE, Instituto Cultural Dragão do Mar – CE, Festival de Cinema do RJ, Instituto Icuman em Goiânia, Festival de Cinema de BH, ABPITV, APRO/Sebrae, Fundação Roquete Pinto, Fundaj – PE entre outros.

Bárbara Cunha é produtora executiva e realizadora. Sócia fundadora, é a gerente de projetos da 99 Produções. Em 2013, assumiu a produção executiva e assistência de direção do filme Lua, de Paulo Caldas, uma obra de artes visuais / audiovisual que faz parte do acervo permanente do Museu Cais do Sertão (Recife / PE). Em 2014, fez produção executiva e assistência de direção do longa-metragem documental e obra seriada para TV Saudade, também de Paulo Caldas, atualmente em finalização. O doc Sobre Borboletas e Sereias é maraca sua estreia como roteirista e diretora no audiovisual. O videoarte Puerpério é uma imersão nas artes visuais. Também desenvolve o roteiro de ficção A menina noiva. Todos os novos projetos giram em torna da imagem do corpo feminino e suas transformações, conquistas, limitações, medos, cicatrizes.

Por Rodrigo Ramos, com informações de Nathalia Birkholz
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s