Curso prático revela como funciona a produção de uma série de TV

‘Anatomia de Uma Série’ acontece entre os dias 20 e 24 de junho, em São Paulo.

Como funciona a produção de uma série de TV? O curso Anatomia de Uma Série irá explanar sobre a questão entre os dias 20 e 24 de junho, no Pátio Cultural, em São Paulo.

Entre os tópicos a serem discutidos estão todo o processo, como o surgimento da ideia, seu desenvolvimento e a produção, até as possibilidades de negociação e desdobramentos, com direito a planilhas abertas e o processo de inscrição nas leis de incentivo.

As aulas terão como base Saudade, série documental com oito episódios, de 52 minutos cada, criada por Paulo Caldas e Bárbara Cunha, que dividirão sua experiência com o projeto, incluindo o processo criativo, produção e comercialização da obra. Mariana Brasil ficará responsável por falar da parte de planejamento e financiamento.

O curso acontece durante cinco dias, de 20 a 24 de junho, entre as 19h e 22h, com uma carga horária total de 12 horas. As vagas são limitadas e o valor da inscrição é de R$ 800, que pode ser feita clicando neste link. O Pátio Cultural fica localizado na Rua Havaí, 431, em Perdizes, em São Paulo (SP).

As aulas

Aula 1 – Desenvolvimento criativo a partir da ideia

Aula 2 – Materialização da ideia

Aula 3 – Planejamento de Produção

Aula 4 – Realidades de produção e negociações com o mercado

Aula 5 – Exibição de teaser da série.

A série

Saudade é uma obra audiovisual poética que investiga o sentimento e está sendo produzida. Sendo assim, o trio de professores irá dividir este processo com os alunos. O projeto dirigido por Paulo Caldas engloba um longa documental para o cinema, uma obra seriada para a televisão de 8 capítulos de 52 minutos, além de ter 20 pílulas/drops para a web, de 3 minutos. A série foi contemplada pelo FSA/PRODAV 3 linha de desenvolvimento de projetos em Núcleos Criativos, e em seguida, escolhido pelo canal Arte 1, para receber a verba total para produção e finalização através do FSA/PRODAV 6.

Os professores

Paulo Caldas é diretor e roteirista. Trabalha como jurado em festivais e avalia projetos audiovisuais em editais de fomento à cultura. Ministra regularmente cursos e consultorias, como na Escuela Internacional de Cine de Cuba, e na Faculdade Gama Filho (RJ) assim como no Instituto Dragão do Mar (CE). Dirigiu o Baile Perfumado em 1996, filme emblemático, marco da “retomada do cinema brasileiro”. Em 2000, lançou O Rap do Pequeno Príncipe contra os Almas Sebosas, documentário premiado em festivais como Havana e Paris e fez parte da mostra Novos Territórios do Festival de Veneza. Para TV (GNT) dirigiu Sons da Bahia, da Conspiração Filmes e o DVD Quintal do Semba, pela Maianga, o primeiro DVD ao vivo de Angola. Roteirista do filme Cinema, Aspirinas e Urubus, de Marcelo Gomes. Deserto Feliz, seu terceiro filme, fez parte da Seleção Oficial na Mostra Panorama Special da Berlinale, em 2007; premiadíssimo no Festival de Guadalajara, e Festival Gramado. Em 2011, no Festival de Taormina (Itália), lança seu quarto longa, País do Desejo. Além de Saudade, Dentre seus próximos projetos estão o filme de ficção O Sertão vai virar Mar e o Mar vai virar Sertão, em pré-produção. Em seguida, SOL- Veredas da Solidão, longa metragem de ficção, em desenvolvimento. Ainda no território da ficção, o diretor adapta Milagrário Pessoal de Agualusa.

Mariana Brasil trabalha há 20 anos no mercado de produção independente, sendo que há 9 atua na área de produções para TV, tanto em produtoras como em um canal, com participação em mais de 50 obras produzidas para televisão. Desde 2012 faz consultoria e ministra cursos em desenvolvimento de projetos para TV. Atendeu mais de 1000 alunos e produtores independentes em todo o Brasil. Trabalha com diversas instituições, entre elas: Centro Cultural Barco em SP, Ancine, Instituto Itau Cultural SP, FAAP – Pós graduação RTV, Faculdade de Comunicação de Salto – Itu, Porto Digital/Porto Mídia – PE, Instituto Cultural Dragão do Mar – CE, Festival de Cinema do RJ, Instituto Icuman em Goiânia, Festival de Cinema de BH, ABPITV, APRO/Sebrae, Fundação Roquete Pinto, Fundaj – PE entre outros.

Bárbara Cunha é produtora executiva e realizadora. Sócia fundadora, é a gerente de projetos da 99 Produções. Em 2013, assumiu a produção executiva e assistência de direção do filme Lua, de Paulo Caldas, uma obra de artes visuais / audiovisual que faz parte do acervo permanente do Museu Cais do Sertão (Recife / PE). Em 2014, fez produção executiva e assistência de direção do longa-metragem documental e obra seriada para TV Saudade, também de Paulo Caldas, atualmente em finalização. O doc Sobre Borboletas e Sereias é maraca sua estreia como roteirista e diretora no audiovisual. O videoarte Puerpério é uma imersão nas artes visuais. Também desenvolve o roteiro de ficção A menina noiva. Todos os novos projetos giram em torna da imagem do corpo feminino e suas transformações, conquistas, limitações, medos, cicatrizes.

Por Rodrigo Ramos, com informações de Nathalia Birkholz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.