Exposição ‘Ex-Hamlet’ mistura teatro com artes visuais em Itajaí

Em cartaz até 29 de abril, a exposição desconstrói atos da peça de William Shakespeare.

exhamlet_cartazAs cortinas se abrem, a peça começa, termina, o público aplaude e vai embora. Mas e depois? Ou antes? Ou mesmo: o que acontece com uma peça de teatro que não aconteceu? Essa é a provocação que traz Ex-Hamlet, exposição do artista Osmar Domingos, que desconstrói atos da peça de William Shakespeare.

O que resta de uma peça de teatro que nem chegou a estrear? Cinco atores de si mesmos, o Fantasma do Pai, Rei Cláudio e Rainha Gertrudes, Ofélia e Hamlet apresentariam o grandioso espetáculo, “Hamlet, o Príncipe da Dinamarca”, mas desistem da peça na estreia. Assim o artista Osmar Domingos passa a apresentar o que teria acontecido na peça e o que aconteceu depois dela com a exposição Ex-Hamlet, que teve sua abertura nesta terça-feira (5), na Casa de Cultura Dide Brandão em Itajaí. A visitação segue aberta a comunidade, gratuitamente, até o dia 29 de abril, das 9h às 22h.

Programação 

No dia 5 de abril, o público experimenta o fim da peça, quando os atores saem de cena antes da estreia. Depois, o ambiente na galeria se modifica para contemplar um ato diferente da peça. De 6 a 8 de abril, o ato um: “Fantasma do Pai”. De 11 a 15 de abril, o segundo ato: “Rei Cláudio e Rainha Gertrudes jantam”. Do dia 15 ao dia 22 de abril, o ato três: “Ofélia cai ou Ophelia’s fall”. E na última semana, de 22 a 29 de abril, o ato quarto e último ato: “Hamlet de castigo”.

Ao longo da exposição, haverá outras atrações. No dia 6 de abril, apresentação da performance “Fantasma #04” na rua Hercílio Luz, em frente a Casa de Cultura, às 18h. No 11 de abril, às 19h, lançamento do roteiro da exposição com conversa com o artista. No dia 18 de abril, também às 19h, haverá o lançamento da obra-publicação “Fantasma”. E nos dias 25, 26 e 27 de abril, acontece a oficina “Composição de um estado performativo”.

O Artista

Osmar Domingos, integrante do grupo de teatro Coletivo Sem Título, trabalha entre as linguagens teatrais e artes visuais e gosta de compor obras que desconstroem a ideia de espetáculo, de obra pronta que serve acima de tudo para impressionar o espectador pela precisão, segundo ele “as demandas cotidianas por excelências e perfeições nos causam ansiedade o suficiente para que eu queira confrontar o público com belos trabalhos excelentes. Me interessa explorar as frustrações que resultam dessas demandas e apresentar ao público espetáculos que não dão certo, roteiros, ensaios do que poderia ter sido um espetáculo mas se negou”.

A exposição Ex-Hamlet acontece na Casa da Cultura Dide Brandão, situada na Rua Hercílio Luz, 655, no Centro de Itajaí.

Por Ruca Souza

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s