Gal Gadot e a desigualdade salarial entre homens e mulheres em Hollywood

A protagonista de Mulher Maravilha pode não ter recebido menos do que Henry Cavill, porém o machismo ainda impera na indústria cinematográfica e na TV.

Nesta segunda-feira (19), a Elle Magazine publicou uma matéria intitulada “Superman foi pago mais do que Mulher Maravilha”. Na publicação, alega-se que a protagonista de Mulher Maravilha, a israelense Gal Gadot, teria recebido US$ 300 mil pelo papel, enquanto Henry Cavill, em O Homem de Aço, teria ganho US$ 14 milhões, uma quantia muito acima da sua colega de trabalho — no comparativo entre ambos, a atriz receberia 2% do que o ator foi pago na época.

Leia: Atrizes que receberam menos do que seus co-protagonistas masculinos

Na terça-feira (20), outras publicações como Vanity Fair e The Hollywood Reporter vieram contradizer o artigo da Elle. De acordo com elas, fontes que participaram da negociação de ambos os atores alegam que Cavill e Gadot receberam a mesma quantia em seus contratos. Os 300 mil dólares fazem parte do salário fixo deles, porém os dois possuem porcentagem de lucro da bilheteria — valor que fez com que a quantia recebida pelo interprete de Superman tenha ficado tão acima.

Os sites informam que a publicação da revista Elle não faz diferenciação de valores, dando a impressão de que ele tenha recebido muito mais do que ela — e, no fim das contas, existe até a possibilidade da atriz receber cifras maiores, uma vez que Mulher Maravilha vem coletando números impressionantes na bilheteria, podendo superar o arrecadado por O Homem de Aço nos Estados Unidos já no próximo final de semana — em 17 dias em cartaz, o longa-metragem da guerreira amazona angariou US$ 275.095.580 contra US$ $291.045.518 de O Homem de Aço durante todo o seu percurso nos cinemas estadunidenses. Globalmente, Mulher Maravilha havia atingido a marca de US$ 573.495.580 até o dia 18 de junho.

Contratar atores em ascensão ainda não tão conhecidos, pagar salários baixos e oferecer-lhes uma porcentagem da bilheteria é o modus operandi da indústria quando o assunto é franquias. O melhor exemplo disso é a principal rival da DC, a Marvel Studios. Quando adentraram o universo cinematográfico ainda em construção, os astros Robert Downey Jr. (Homem de Ferro), Chris Evans (Capitão América: O Primeiro Vingador) e Chris Hemsworth (Thor) receberam quantias bem abaixo do que recebem hoje — Downey Jr., por exemplo, recebeu US$ 50 milhões para fazer Os Vingadores e rumores apontam que ele pode faturar US$ 200 milhões com os próximos dois filmes dos super-heróis. Respectivamente, eles receberam US$ 500 mil, US$ 300 mil e US$ 200 mil em seus primeiros filmes.

Quando fez a esquecível franquia O Espetacular Homem-Aranha, Andrew Garfield tinha um contrato que estabelecia salários de US$ 500 mil, US$ 1 milhão e US$ 2 milhões para cada um dos três longas da potencial trilogia, que acabou sendo finalizada com apenas dois filmes.

Uma franquia recente com rostos novos e que tiveram baixos salários logo de cara foi Star Wars. Vilão de Star Wars: O Despertar da Força, Adam Driver recebeu 500 mil dólares para o papel, enquanto a protagonista de Rogue One: Uma História Star Wars, Felicity Jones, conquistou o pagamento de um milhão de dólares — a indicação ao Oscar de melhor atriz por A Teoria de Tudo certamente contribuiu para o salário maior.

Apesar de esse tipo de acordo ser comum em Hollywood para potenciais franquias e outras já consolidadas, isso não muda o cenário macro. Em geral, as mulheres continuam ganhando menos dos que os homens na indústria cinematográfica e televisiva. Na lista dos mais bem pagos do mundo da Forbes, publicada em 2016, a quantia faturada pelas 10 atrizes mais bem pagas não chega nem a metade dos valores do top 10 masculino. Somadas, elas angariaram US$ 205 milhões, contra US$ 456,5 milhões deles.

De acordo com a lista, Jennifer Lawrence foi a atriz mais bem paga entre junho de 2015 e junho de 2016, faturando US$ 46 milhões. Baita valor, certo? Depende. Se unificassem a lista com atrizes e atores, a vencedora do Oscar ficaria na sexta posição, atrás de Dwayne Johnson, o ator mais bem pago no planeta, com impressionantes US$ 64,5 milhões, seguido por Jackie Chan (US$ 61 milhões), Matt Damon (US$ 55 milhões), Tom Cruise (US$ 53 milhões) e Johnny Depp (US$ 48 milhões).

É possível notar também que os homens recebem mais conforme a idade, enquanto o oposto é verídico para as mulheres. Todos os atores do top 10 estão acima dos 40 anos e quase metade do top 20 dos atores mais bem pagos é composta por atores acima dos 50. O único nome abaixo dos 40 é Chris Pratt (#16 na lista), que faturou US$ 26 milhões. Enquanto isso, metade do top 10 das mulheres está abaixo dos 40, sendo que todas elas estão abaixo dos 50 anos.

Se as mulheres já sofrem para receberem o mesmo que os homens, é ainda mais árduo para as mulheres de cor. No top 10 das atrizes mais pagas do mundo, apenas duas não são caucasianas — a chinesa Fan Bingbing, que ocupa a quinta posição (US$ 17 milhões), e a indiana Deepika Padukone, que ocupa a décima colocação (US$ 10 milhões). Ou seja, não há nenhuma negra na lista, nem mesmo a vencedora do Oscar, do Emmy e do SAG Awards Viola Davis.

Na TV, o problema persiste. Em um levantamento realizado pela Variety no ano passado com os atores e atrizes mais bem pagos da área, as mulheres de cor eram minoria — cinco dentre 33 nomes das séries de comédia. A única negra listada, Tracee Ellis Ross (Black-ish) recebe em torno de US$ 80 mil por episódio. Seu próprio companheiro de cena, Anthony Anderson, recebe mais do que ela — US$ 100 mil. Enquanto isso, os atores mais bem pagos de comédia são brancos e 2/3 são homens: o trio principal de The Big Bang Theory, formado por Jim Parsons, Johnny Galecki e Kaley Cuoco.

Na categoria de drama, são quatro atrizes de cor: Viola Davis (How to Get Away with Murder), Kerry Washington (Scandal), Thandie Newton (Westworld) e Taraji P. Henson (Empire). Elas recebem por episódio, respectivamente, US$ 250 mil, US$ 250 mil, US$ 175 mil e US$ 175 mil.

Os mais bem pagos da lista de dramas são duas mulheres: Lauren Graham e Alexis Bledel, do revival de Gilmore Girls. Ambas receberam US$ 700 mil por episódio. Porém, o retorno da série teve apenas quatro episódios. Portanto, no período de um ano, elas receberam bem menos do que o nome que vem logo atrás delas, Mark Harmon (NCIS), que fatura US$ 525 mil por episódio, sendo que cada temporada de sua série é composta por 24 capítulos. Ou seja, enquanto as atrizes de Gilmore Girls faturaram US$ 3 milhões cada com o trabalho, o ator angaria uma bagatela de US$ 12,6 milhões anuais.

O problema é sistemático e há vários exemplos de atrizes que receberam salários menores do que seus co-protagonistas masculinos. Para conhecer alguns desses casos, clique aqui.

Por Rodrigo Ramos
Anúncios

Um comentário em “Gal Gadot e a desigualdade salarial entre homens e mulheres em Hollywood

  1. O desiquilíbrio em Hollywood ainda é gigantesco, mas acredito na força de uma personagem como a Mulher Maravilha para mudar esse cenário, ainda mais com um filme tão incrível como esse.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close