Mostra de documentários sobre identidade de gênero acontece em Brusque

III Galo de Gala ocorre no Teatro do CESCB, às 19h, nesta quinta-feira (1).

Brusque sedia nesta quinta-feira (1) uma mostra de documentários certamente ousada. A terceira edição do Galo de Gala, promovido anualmente no curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário de Brusque (Unifebe), traz a exibição de cinco curtas-metragens que têm como tema a identidade de gênero e novas belezas. Em uma cidade tradicionalmente conservadora, abordar tal temática é uma forma de quebrar tabus.

Segundo o coordenador do curso, Rafael Zen, o tema foi sugerido por ele e houve 100% de aceitação do corpo docente. “Percebemos que os discursos publicitários em seus diferentes meios possuem o poder de alterar não apenas os hábitos de consumo da população, mas sua visão sobre o mundo e sua relação com conceitos como beleza, sexualidade, gênero, vivência social e respeito”, argumenta Rafael. “Por isso, acreditamos que um curso superior deva instaurar entre seus acadêmicos uma atmosfera crítica com relação à área de atuação de seus alunos”, completa.

Durante o semestre, os acadêmicos foram transformados conforme iam entrando em contato com os entrevistados, e foi notável a vontade deles em fazer jus às histórias relatadas nos curtas, garante Rafael. “Trazer a questão da identidade à tona é conferir voz e discurso a esse tema que já não deveria ser tabu”, opina.

Os documentários

Serão exibidos ao todo cinco curtas-metragens documentais, com duração entre sete e dez minutos. Toda a produção foi feita pelos alunos do curso, desde a pré-produção, até roteiro, filmagem e edição final. Os filmes são:

Vai Pra Rua e Ahaza (foto) — Entrevista com a drag queen Vicki Bronx e com seu criador Rafael Frena, da cidade de Brusque;

Festa da Bixa Preta — Documentário que investiga a identidade de gênero como manifestação na periferia de Blumenau e a ação do grupo Corpo Livre na Festa da Bixa Preta, em Blumenau;

Inconstante — O filme retrata a experiência de um adolescente de 18 anos que se denomina “sem gênero” e sua relação com a beleza;

Sangue Amargo — A partir da colagem de vídeos retirados da mídia, o documentário experimental se pergunta: o que significa a paz na sociedade contemporânea?

Oi Marina — Nesse filme, Marina narra sua visão de beleza a partir de sua vivência como mulher trans, enquanto seu irmão relata a importância da aceitação pela família.

Além das exibições, acontece também uma cerimônia de premiação aos destaques, que recebem os troféus intitulados de Galitos (o galo é o símbolo do curso de Publicidade e Propaganda). São 11 categorias, entre elas: filme, direção, edição, fotografia e relevância social.

A mostra é aberta ao público e começa às 19h, no Teatro do CESCB, localizado na Rua Pedro Werner, 180, em Brusque.

Confira abaixo os teasers de quatro das cinco obras.

Por Rodrigo Ramos
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s