Ancine quer que filmes só possam ocupar 30% das salas no país

Medida do órgão deve ser definida nesta quarta-feira

O presidente da Ancine (Agência Nacional do Cinema), Manoel Rangel, não está nada feliz com a grande tomada dos blockbusters nas salas de cinema em todo o Brasil. Por conta disso, a agência deve tomar uma atitude contra a ocupação em massa, restringindo o número de salas que um único longa pode ser exibido.

A Câmara Técnica do órgão deve se reunir nesta quarta (10) para definir o padrão a ser adquirido a partir daí. A Ancine deseja que um filme possa ocupar somente 30% as salas de cinema de um mesmo complexo, a exemplo do que acontece hoje na França.

A medida vem após a estreia de Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1, que entrou em cartaz em 1310 salas, representando 46% do total das existentes no país, tornando-se a maior estreia de um longa-metragem no Brasil.

– Não somos contra os grandes lançamentos, mas contra os lançamentos predatórios, que são os que ocupam muitas telas em poucos complexos. Esses grandes lançamentos têm uma importância para movimentar o mercado, mas o que não pode ocorrer é um lançamento predatório. Quando um filme é lançado em mais de 1300 salas, como Jogos Vorazes, ele está expulsando outros, homogeneizando a oferta e acabando com a diversidade. O espectador que entrar apenas um título em quase 50% das salas desiste. É menos ingresso sendo vendido e redução do hábito do cinema – disse o presidente da Ancine, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, no mês passado.

Por Rodrigo Ramos

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.