Agora É Tarde com Rafinha Bastos | Primeiras Impressões

Agora é Tarde com Rafinha Bastos

Após uma tentativa fracassada de voltar à TV com a versão tupiniquim e pobre do Saturday Night Live, Rafinha Bastos faz seu retorno oficial, com contrato assinado, no Agora é Tarde, talk show que até no ano passado era apresentado pelo amigo comediante Danilo Gentili, que mudou de casa: da Bandeirantes foi para o SBT. Pois bem, Rafinha tinha a missão de manter o programa de maior audiência (tirando o futebol) da Band num alto nível deixado por Gentili. O criador do late night nem sempre fazia boas entrevistas, mas compensava com o seu jeito desengonçado, bom humor e muito sarcasmo, além de contar com uma equipe de coadjuvantes bem entrosada.

Rafinha voltou para a Band ainda no ano passado com participações no programa jornalístico A Liga, do qual ele já havia participado. Entre a seriedade da atração jornalística e a grosseria dos tempos de bancada do CQC, Bastos ficou com nenhum dos dois na sua primeira semana à frente do Agora é Tarde.

Luan Santana Agora é Tarde

Em primeiro lugar, os entrevistados. O primeiro deles foi o cantor sertanejo Luan Santana, seguido por Lobão e por último o funkeiro Mc Guimê. Apesar dos nomes serem de renome nacional, era de se esperar entrevistas mais interessantes. Rafinha explorou pouco seus entrevistados, caindo em perguntas superficiais, especialmente se tratando do músico e escritor Lobão. Este é um cara cheio de opiniões fortes e que tem ótimo senso de humor. Uma pena que Rafinha tenha fugido de temas crespos como a política e preferiu falar sobre o visual através dos anos e apelidos de infância do cantor.

Com isso, o programa perde um pouco de sua alma, pois se tinha algo que Gentili fazia bem era transformar a entrevista no prato principal – como foi o caso de sua estreia no SBT, tendo Fábio Porchat como entrevistado. Certamente a Band fez um acordo com Rafinha para que ele evite assuntos considerados polêmicos. Logo, se seu humor grosseiro e ríspido era o que lhe dava certo diferencial, agora acaba fragilizando sua figura como apresentador. Mas nem tudo está perdido, pois Rafinha ainda consegue se virar devido a sua experiência, juntamente com seu (novo e suspeito) humor do bem.

Os roteiristas do Agora é Tarde certamente deixaram a Band junto com Gentili. Isso fica claro quando se trata dos monólogos, tão queridos por quem aprecia um late show. Coincidência ou não, dois talk shows nos EUA tiveram mudança recentemente. Jimmy Fallon deixou o Late Night (com apresentação agora de Seth Meyers, do Saturday Night Live) para assumir o The Tonight Show, apresentado anteriormente por Jay Leno. Ambos os programas têm estrutura semelhante – é difícil mudar, afinal – e possuem seus pontos fortes e fracos. Um ponto fraco em comum é o monólogo, que carece de criatividade e piadas que acertem em cheio o expectador. Além disso, falta um pouco de talento de ambos para que a punch line faça seu trabalho. E é algo que vai ao encontro do que acontece com Rafinha. Falta qualidade no texto inicial do programa, algo que com o tempo pode se pegar o jeito ou não.

André Abujamra Agora é Tarde

É impossível evitar comparações com o antigo Agora é Tarde. Outro fato inegável é que André Abujamra, líder da nova banda de palco, não tem o mesmo timing para piadas como tem toda a banda liderada por Roger. Todas as suas entradas no programa causam certa vergonha alheia por estar tentando. Às vezes o melhor é não tentar. A banda Os Nerds é competente no que faz, por isso não há necessidade de criar um elo de humor que não flui naturalmente e nem causa aquele sorriso de canto.

O comediante Marco Gonçalves se esforça e nem sempre acerta. Ele é mesmo limitado. Se no primeiro dia ele fracassou na brincadeira com Luan Santana, no segundo dia ele deu um passo pra frente com a matéria sobre criar uma notícia num lugar onde não estava acontecendo nada e no dia seguinte, com o Mc Guimê, na improvisação – melhor momento do programa até agora. O verdadeiro destaque, no entanto, é Gustavo Mendes. Sua personificação de Dilma é o que garante risadas certeiras. Suas aparições são as únicas situações em que é possível se divertir sem medo de que haverá escorregões, como houve em todos os outros campos do programa.

dilma agora é tarde

Agora é Tarde com Rafinha Bastos ainda tem muito tempo para se provar – afinal, a primeira semana marcou uma média de 4 pontos na audiência, maior do que a média do programa no ano passado, em que a média era de 3,4 pontos. O novo Rafinha pode agradar a Band, mas será que vai segurar o público por tanto tempo? Só os meses dirão. Não dá pra dizer que assistir ao programa seja em vão, pois todos estão ainda tentando se encaixar em sua própria pele ali. Resta acompanhar e ver como vai ficar, especialmente a partir desta terça-feira, quando Rafinha começa a competir com o amigo Danilo.

O Agora é Tarde vai ao ar na Band, de terça à sexta, a partir da meia noite.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.