Previsões Para o Oscar 2014

Oscar 2014Falta muito pouco para a 86ª cerimônia dos Academy Awards e a expectativa em torno da premiação aumenta a cada dia. Neste ano, não tenho muito o que comentar sobre a cerimônia em si, que conta com a apresentação de Ellen DeGeneres, profissional que eu admiro, mas que não tem todo o gingado para fazer da festa algo totalmente divertido. Mas culpar a quem, não é? Quando foi o último Oscar realmente divertido? Torço para que ela faça uma boa apresentação dentro dos limites impostos pela Academia.

O Oscar este ano parece ter feito um garimpo muito melhor em seus escolhidos. Não há filmes burocráticos como Lincoln, superestimados como As Aventuras de Pi ou xaropes como Os Miseráveis. Todos os longas-metragens da lista de melhor produção do ano têm um nível acima e alguma qualidade bem peculiar – até mesmo o questionável Trapaça, de David O. Russell. Portanto, a disputa está muito acirrada e não há tantos favoritos absolutos.

trapaça 13
Jennifer Lawrence em Trapaça

A primeira categoria a ser discutida aqui é a de Melhor Atriz Coadjuvante. Apesar de torcer pela adorável Jennifer Lawrece (pra mim, a única que verdadeiramente se destaca em Trapaça) e ela já ter ganho um Globo de Ouro e o BAFTA por seu papel, o prêmio deve ficar com Lupita Nyong’o por seu desempenho em 12 Anos de Escravidão. Ela faturou o Critics’ Choice Awards e o SAG Awards, e este último a aponta como a favorita. Não só por isso, mas pelo fato de sua atuação ser mais difícil do que a de Lawrence. No entanto, quero destacar a performance de Julia Roberts em Álbum de Família. Vocês conseguem lembrar a última vez em que ela atuou de verdade? Pois é, nem eu. Por isso sua furiosa atuação é tão notável, até porque é preciso ter talento pra dividir a tela com Meryl Streep e não sumir em cena pelo brilho da atriz 18 vezes indicada ao Oscar.

Lupita Nyong'o em 12 Anos de Escravidão
Lupita Nyong’o em 12 Anos de Escravidão

Para Ator Coadjuvante, a disputa parece ainda mais previsível. Jared Leto não conseguiu atenção de ninguém engordando muito para viver o assassino de John Lennon em Capítulo 27 há uns anos. Que tal o processo inverso? Ele está praticamente irreconhecível debaixo de tanta maquiagem e desnutrido. Seu personagem em Clube de Compras Dallas é interessante e a sua dedicação para o papel é mais física do que cênica. Ainda assim, a Academia adora quem sofre mudanças drásticas no visual. Logo, Leto é aquele a ser batido, pois faturou todos os prêmios pela frente, exceto o BAFTA, que ficou para o (ótimo) estreante Barkhad Abdi, de Capitão Phillips.

Jared Leto em Clube de Compras Dallas
Jared Leto em Clube de Compras Dallas

Na disputa pelo troféu de Melhor Atriz não deve ter pra ninguém. Meryl Streep está maravilhosa (conta a novidade agora) em Álbum de Família e Judi Dench está mais convincente do que nunca em cena no sensível Philomena, mas Cate Blanchett, pessoal, é uma força da natureza. Ela é tudo o que Woody Allen aprecia – uma mulher à beira de um ataque de nervos. Seu papel em Blue Jasmine berra Oscar. E de fato, ela é a alma e toda a graça da última obra de Allen. Já venceu todas as disputas até aqui. Apesar de ser pouco provável, o escândalo recente evolvendo uma acusação de abuso sexual de Dylan Farrow, filha adotiva do diretor com a atriz Mia Farrow, pode tirar um pouco do peso do trabalho de Blanchett. Sim, Sandra Bullock está muito bem em Gravidade, porém venceu um Oscar recentemente e não está com cara de que esta é a sua hora.

Cate Blanchett
Cate Blanchett em Blue Jasmine

Para Melhor Ator, dúvidas pairam no ar. O franco favorito é Matthew McConaughey por Clube de Compras Dallas – vencedor do Globo de Ouro, SAG Awards e Critics’ Choice Awards. Um dos fatores que devem contar aqui é sua transformação: ele perdeu 23 quilos para o papel. Mudanças drásticas no visual, como já dito antes, contam bastante para a Academia. Às vezes, mais do que a atuação em si. Diferente de Leto, McConaughey consegue fazer com que ambos os itens caminhem juntos. Ele tem cada vez mais acertado nas suas escolhas em sua carreira e, além deste filme, ele já está envolvido no mais novo filme de Christopher Nolan e na série True Detective, em que ele entrega mais uma performance arrasadora. O fato é que 2014 é o ano de McConaughey e sua atuação em Clube de Compras Dallas deve lhe render o primeiro Oscar da vida logo em sua primeira indicação. Quem poderia, mas não vai ganhar, é Chiwetel Ejiofor, em 12 Anos de Escravidão. O rapaz sofre, coitado. Apesar disso, a Academia não parece tão favorável ao longa – mais tarde falamos sobre. Quem pode, quem sabe, surpreender é Leonardo DiCaprio por O Lobo de Wall Street. Na internet, existe uma comoção enorme por ele nunca ter vencido a estatueta dourada em tantos anos de carreira e acertos no currículo. Digamos que ele é meu favorito, em um dos seus melhores desempenhos. Além do mais, o Oscar gosta de premiar atores que estão muito tempo na fila para ganhar um trofeuzinho, mas que nem sempre ganham por seu melhor trabalho (Kate Winslet em O Leitor, alguém?). Contudo, parte da imprensa de Hollywood e dos integrantes da Academia torceram o nariz para o filme de Martin Scorsese por ele glamourizar e incentivar o crime. Banalidade, mas que acaba pesando.

Matthew McConaughey em Clube de Compras Dallas
Matthew McConaughey em Clube de Compras Dallas

Na categoria de animação está fácil fácil acertar. Frozen: Uma Aventura Congelante levou tudo o que viu pela frente até agora e ganha com as duas mãos amarradas nas costas.

Frozen: Uma Aventura Congelante
Frozen: Uma Aventura Congelante

Para roteiro, há algumas incógnitas. Acho que a maior dúvida é em relação ao Melhor Roteiro Adaptado. Os principais concorrentes aí são 12 Anos de Escravidão (Critics’ Choice Awards) e Capitão Phillips (WGA Awards). O meu favorito da lista é Antes da Meia-Noite, porque o trabalho de Richard Linklatter, Julie Delpy e Ethan Hawke merece reconhecimento há muito tempo, além do fato do filme ser disparado um dos melhores do ano passado. Entretanto, o troféu deve parar nas mãos de 12 Anos de Escravidão, o que confirmaria seu favoritismo na categoria principal. No entanto, se der Capitão Phillips, espere por uma grande surpresa adiante.

Capitão Phillips
Capitão Phillips

Quanto à categoria de Melhor Roteiro Original, tudo aponta para Ela, de Spike Jonze. O longa é de fato um dos mais originais e criativos dentre os concorrentes, por isso deve receber mais uma estatueta, adicionando à coleção que já conta com Globo de Ouro, WGA Awards e Critics’ Choice Awards. Acho que a essa altura a Academia já escapou do feitiço de Trapaça e por isso não devemos temer por uma surpresa. Espero.

Ela
Ela

O prêmio de Melhor Diretor já deve estar emplacado com o nome de Alfonso Cuarón por seu impressionante trabalho em Gravidade. Martin Scorsese com o surtado O Lobo de Wall Street merecia? Também, vai. Scorsese sempre merece. Steve McQueen nos dá um soco no estômago e um choque de realidade com 12 Anos de Escravidão? Claro que sim. Mas tudo isso é quase insignificante diante da dimensão do trabalho do mexicano no filme espacial. O roteiro é simples? É. Porém tem seu poder. Ele consegue extrair uma atuação acima da média da mediana Sandra Bullock (essa sim sofreu, vejam os extras do filme na barra de busca mais próxima). E, claro, cria um visual nunca visto antes no cinema. Até agora todas as premiações lhe congratularam. Essa é a única aposta 100% segura e sem abertura para questionamentos.

Alfonso Cuarón, diretor de Gravidade
Alfonso Cuarón, diretor de Gravidade

Melhor Filme. Aí está a maior dúvida da redação. Confesso que temo a presença maciça de Trapaça. Em que universo um filme como este tem mais indicações que 12 Anos de Escravidão? Nessa altura do campeonato, o longa-metragem de David O. Russell já perdeu forças e corre o risco de sair da noite com nenhum prêmio na mão – vamos lá, torçam contra comigo. A verdadeira disputa, desde o início, é entre os gigantes Gravidade e 12 Anos Escravidão, ambos importantíssimos para o cinema; o primeiro é um marco do avanço tecnológico – e o melhor, sem a pieguice de James Cameron, enquanto o segundo é uma experiência desconfortável, mas necessária do ponto de vista histórico, com o terrível e deplorável período da escravidão finalmente sendo retratado sem censura nas telas.

12 Anos de Escravidão
12 Anos de Escravidão

Gravidade, em termos, é um filme mais fácil e a Academia tem fascínio por histórias de superação – mesmo que seja no espaço, como é o caso aqui. Porém, a fita tem cara de que vai faturar todos os prêmios técnicos e direção, algo que já aconteceu no ano passado com As Aventuras de Pi. Seu concorrente maior, 12 Anos de Escravidão, tem um pouco do que a Academia curte. É um filme um tanto protocolar, mas que tem um contexto histórico fortíssimo, algo que os votantes já provaram através dos anos que é importantíssimo para levar o caneco. No entanto, há uma parcela da comissão julgadora que credencia a película como torture porn, além de ser mesmo um produto mais difícil de ser digerido. Devido aos itens citados, a Academia pode acabar optando por dar o troféu à obra de Cuarón. Confessemos que a tarefa é difícil, a ponto de o PGA Awards, pela primeira vez em 25 anos de história, ter dividido o prêmio de produção do ano. Complicado, hein.

Gravidade
Gravidade

Afinal, quem vencerá o quê? Só saberemos com certeza no próximo domingo (2), quando acontece a cerimônia de entrega do Oscar.

Confira as apostas do editor do Previamente e boa sorte no seu bolão!

Melhor Filme
Quem eu gostaria que ganhasse: Gravidade ou Ela
Quem deve ganhar: 12 Anos de Escravidão
Quem pode surpreender: Trapaça ou Gravidade

Melhor Diretor
Quem eu gostaria que ganhasse e deve ganhar: Alfonso Cuarón – Gravidade

Melhor Ator
Quem eu gostaria que ganhasse: Leonardo DiCaprio – O Lobo de Wall Street
Quem deve ganhar: Matthew McConaughey – Clube de Compras Dallas

Melhor Atriz
Quem eu gostaria que ganhasse e vai ganhar: Cate Blanchett – Blue Jasmine

Melhor Ator Coadjuvante
Quem eu gostaria que ganhasse: Jonah Hill – O Lobo de Wall Street
Quem deve ganhar: Jared Leto – Clube de Compras Dallas

Melhor Atriz Coadjuvante
Quem eu gostaria que ganhasse: Jennifer Lawrence – Trapaça
Quem deve ganhar: Lupita Nyong’o – 12 Anos de Escravidão

Melhor Roteiro Original
Quem eu gostaria que ganhasse e deve ganhar: Spike Jonze – Ela

Melhor Roteiro Adaptado
Quem eu gostaria que ganhasse: Richard Linklater, Julie Delpy & Ethan Hawke – Antes da Meia-Noite
Quem deve ganhar: John Ridley – 12 Anos de Escravidão
Quem pode surpreender: Billy Ray – Capitão Phillips

Melhor Filme Estrangeiro
Quem eu gostaria que ganhasse: A Caça
Quem deve ganhar: A Grande Beleza

Melhor Animação
Quem eu gostaria que ganhasse e vai ganhar: Frozen

Melhor Canção Original
Quem eu gostaria que ganhasse: “Ordinary Love” – Mandela: Long Walk to Freedom
Quem deve ganhar: “Let It Go” – Frozen

Melhor Documentário: The Square

Melhor Trilha Sonora Original: Gravidade

Melhor Fotografia: Gravidade

Melhor Figurino: O Grande Gatsby

Melhor Edição: Gravidade

Melhor Maquiagem e Cabelo: Clube de Compras Dallas

Melhor Direção de Arte: O Grande Gatsby

Melhor Edição de Som: Gravidade

Melhor Mixagem de Som: Gravidade

Melhores Efeitos Visuais: Gravidade

Melhores Curtas de Animação, Documentário e Metragem: sem chutes.

Confira também:
Oscar 2014 | Os Indicados

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close