O que está acontecendo em True Blood?

Em tempos de Crepúsculo, True Blood trazia ao mundo vampiros hard core. Estes seres matam e se alimentam de sangue, morrem ao andar na luz do dia, não gostam dos humanos, mas tentam viver com eles de forma amigável. A simbologia da série já tratou de assuntos sérios como a política, a religião, o preconceito e a homofobia, isso a partir de muito sangue, sexo e humor negro. A temática funcionou até por volta da terceira temporada. Infelizmente, a série tem perdido sua relevância na televisão a cada episódio.

A série retoma nesta quinta temporada (exibida atualmente na HBO Brasil) os acontecimento do ano que passou, exatamente do ponto em que foi deixado. Russell (Denis O’Hare) fugiu; Sookie (Anna Paquin) tenta salvar Tara (Rutina Wesley) após sua morte , enquanto Eric (Alexander Skarsgård) e Bill (Stephen Moyer) tentam fugir da Autoridade após assassinar a Rainha de Louisiana (Evan Rachel Wood). Se os acontecimentos da última temporada eram desinteressantes, a quinta temporada, nos cinco episódios que foram ao ar até agora, não dão novo fôlego à série.

Uma das pouquíssimas coisas que funcionam até aqui é a autoridade vampiresca que parece ser bem maior do que se imaginava até então. Além disso, há uma nova versão da bíblia, a que seria a verdadeira, onde Deus seria um vampiro, ou seja, a perfeição, segundo os crentes. Roman (Christopher Meloni), o chefão maior da autoridade, mostra-se um dos melhores personagens da temporada com aquele tom de ameaça necessário para o papel. Espera-se ainda por um retorno marcante de Russell, uma das melhores coisas que já passaram pela série. No quinto episódio, tivemos um gostinho da ameaça de Russell e talvez isso possa levantar um pouco o nível de True Blood.

O restante é chato. As histórias paralelas estão cada vez mais sufocando o seriado, tornando-o insuportável. A própria protagonista, Sookie, torna-se irrelevante. Seu propósito em True Blood se resume apenas em fazer sexo com os machos alfas do elenco. Junto com essas histórias paralelas, há os diversos seres sobrenaturais. Vampiros, fadas e metamorfos davam pra aguentar. A temporada tinha a chance de reduzir o número absurdo destes seres, que além dos três tipos citados, ainda havia lobisomens, panteras, bruxos. No entanto, o quinto ano aumenta a proporção, introduzindo o ifrit, personagem da mitologia árabe, classificado como uma classe de jinni infernal, notório por sua grande força e astúcia, podendo se apresentar como uma criatura alada constituída de fogo, como ocorre aqui. Além disso, também temos espíritos que baixam no corpo de outras pessoas. Lafayette (Nelsan Ellis) enfrenta este problema, pedindo a ajuda de seu namorado falecido, Jesus (Kevin Alejandro).

O humor de True Blood não é mais o mesmo e não surte o efeito de outrora. O sexo, em menor escala, nem mesmo é trabalhado a favor da série como antes. As metáforas já não são mais usadas e as ideias não parecem mais originais. O quinto ano apresenta desgaste e, a cada episódio, a série se afunda ainda mais. Apenas o quinto episódio da temporada mostrou um vislumbre do que o seriado poderia oferecer de bom. Já não há atuações acima da média, nem personagens cativantes, tampouco histórias que atraem. Quase não há razão para continuar assistindo True Blood. Quem sabe com a volta (de fato) de Russell, a série dê uma guinada e melhore um pouco, mas juntamente com o quarto ano, a quinta temporada mostra que a série sucumbe à mortalidade de muitos programas televisivos de longa data.

A quinta temporada de True Blood vai ao ar todo domingo, às 22, na HBO Brasil.

Criado por:
Alan Ball
Elenco:
Anna Paquin, Stephen Moyer, Sam Trammell, Ryan Kwanten, Rutina Wesley, Alexander Skarsgård, Chris Bauer, Kristin Bauer van Straten, Lauren Bowles, Nelsan Ellis, Janina Gavankar, Todd Lowe, Joe Manganiello, Michael McMillian, Denis O’Hare, Jim Parrack, Carrie Preston, Deborah Ann Woll, Scott Foley, Lucy Griffiths, Valentina Cervi, Christopher Meloni

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.