Os Melhores Clipes de 2011

Nunca é tarefa fácil eleger os melhores de alguma coisa. Sempre há injustiças e alguma coisa muito boa fica de fora. Listagens são traiçoeiras. De qualquer forma, quem não gosta de enumerar seus favoritos? Por não conseguir resistir, aqui está a primeira lista de melhores deste ano. Antes de anunciar os vídeos escolhidos, vale ressaltar que eles estão aqui não necessariamente por causa de suas músicas, mas especialmente devido a qualidade videoclíptica. Também é importante dizer que não há artistas repetidos para ter espaço à diversidade. Enfim, é isso. Confira os escolhidos abaixo.

[20] Eminem – Space Bound (Direção: Joseph Kahn)

Numa jornada de desconfiança, traição, violência e alucinação, Eminem, Sasha Grey e Joseph Kahn nos entregam um dos clipes mais chocantes de 2011.

[19] Emicida – Então, Toma!  (Direção: Fred Ouro Preto)

Uma das revelações do ano no Brasil, Emicida mostra que não tem talento apenas nas rimas, mas também em clipes. O vídeo de Então, Toma! é feito como se fosse o trailer de um filme e conta com a presença de Criolo, NX Zero, Zeca Baleiro, entre outras participações especiais. Um videoclipe com qualidade cinematográfica e que nós, brasileiros, podemos nos orgulhar.

[18] Rihanna feat. Calvin Harris – We Found Love (Direção: Melina Matsoukas)

A apresentação de um relacionamento intenso e louco é o que vemos em We Found Love, num clipe ágil e psicodélico, unidos por uma edição afiada e uma canção viciante.

[17] Panic! At the Disco – Ready to Go (Get Me Out of My Mind) (Direção: Shane Drake)

A banda de dois ainda tem gás, mesmo em menor número. No vídeo de Ready to Go eles recorrem ao diretor Shane Drake, colaborador desde o início da carreira, e criam um clipe divertido, que vai passando por eras musicais, estas representadas pelos cenários e danças.

[16] Britney Spears – Hold It Against Me (Direção: Jonas Åkerlund)

Para marcar a sua volta, Britney chamou Jonas Åkerlund para dirigir seu primeiro clipe e acertou em cheio. Abusando da tecnologia, coreografias, brigas, televisores, jatos de tinta e momentos intrigantes, Hold It Against Me é um vídeo com qualidade de sobra e merece ser lembrado.

[15] The Lonely Island feat. Justin Timberlake & Lady Gaga – 3-Way (the Golden Rule) (Direção: Akiva and Jorma)

The Lonely Island nasceu no Saturday Night Live apenas como um grupo fictício, mas acabou sendo levado a sério (ou quase isso) e começou a fazer sucesso. Muitas das esquetes realizadas no programa por eles são hilárias, e 3-Way é uma das melhores de dentre todas elas. Exibido no último episódio da 36ª temporada da série, ele conta com a participação de Justin Timberlake e Lady Gaga (impagáveis) onde fazer um sexo a três pode não ser tão gay se houver uma garota no meio. O assunto é levado na brincadeira, assim como a atuação e caracterização oitentista. Além disso, a música é viciante e engraçada.

[14] Coldplay – Paradise (Direção: Mat Whitecross)

A fofura é uma das palavras para definir este vídeo dos britânicos. Em Paradise, acompanhamos a saga de um elefante em busca de sua terra de origem. Ele viaja da Inglaterra até a África. Esta ida é cheia de situações diversas e conquistam a simpatia do espectador, embalada pela alegre canção.

[13] SIRsir – Down (Direção: Rafael Kent)

Lucas Silveira é um workaholic. Além da banda Fresno, ele tem diversos projetos paralelos e SIRsir é um deles. Indo totalmente contra o conceito da Fresno, ele investe aqui no universo eletrônico e se sai muito bem, diga-se de passagem. O vídeo de Down, primeira música de trabalho, tem uma estética invejável, direção precisa e um enredo tenso. A obscuridade é bem dosada, o suficiente para criar um clima denso. Um ótimo primeiro clipe para um projeto promissor.

[12] She & Him – Don’t Look Back (Direção: Jeremy Konner)

Unindo nostalgia e uma possibilidade futurista, a doçura de Zooey Deschanel mais uma vez encanta em um videoclipe do duo She & Him. Don’t Look Back é fofura pura. O vídeo é uma produção com um visual interessante, contando com uma direção de arte e de figurinos caprichados, além de ser sonoramente agradável.

[11] Maroon 5 feat. Christina Aguilera – Moves Like Jagger  (Direção: Jonas Åkerlund)

Moves Like Jagger é o maior sucesso comercial da carreira do Maroon 5. A banda já teve criações mais interessantes, mas a canção é um verdadeiro hino pop. É fácil se pegar cantando “I got that mooooooves like Jagger”.  O clipe, com direção de Jonas Åkerlund, traz pedaços de entrevistas e momentos da carreira de Mick Jagger, o homenageado da música, além de vários fãs que sobem no palco para imitá-lo ou prestar sua homenagem da forma que conseguirem. Adam Levine também recorre aos movimentos de Jagger e Christina Aguilera aparece para dar um brilho extra ao vídeo.

[10] Foo Fighters – Walk (Direção: Sam Jones)

2011 teve sua atenção dividida entre cinco artistas e uma das atrações principais foi a volta do Foo Fighters ao bom rock. A banda liderada por Dave Grohl está excelente no disco e ainda não está levando a arte dos videoclipes a sério. Este é o charme de Walk, vídeo inspirado no filme Um Dia de Fúria, que traz Dave no papel de um homem comum à caminho do trabalho, mas que se revolta com o trânsito, entre outras coisas. A odisseia é divertidíssima, com momentos loucos e engraçados. Novamente, o Foo Fighters demonstra competência na hora de criar uma obra visual cômica. E eles fazem esse tipo trash como ninguém.

[09] OK Go + Pilobolus – All Is Not Lost (Direção: OK Go, Pilobolus & Trish Sie)

Não há como deixar de fora o pessoal do OK Go. Se suas músicas não são obras primas, ao menos seus vídeos esbanjam criatividade. Junto com o grupo de dança Pilobolus, eles agora vestem verde e em cima de um vidro vão criando coreografias inimagináveis, formando símbolos, palavras, objetos, e mais um punhado de coisas. Um trabalhão que merece reconhecimento.

[08] Noel Gallagher’s High Flying Birds – If I Had A Gun… (Direção: Mike Bruce)

Sem dúvida, If I Had a Gun… é a melhor música de 2011. Enquanto o irmão Liam vai matando do coração quem curtia a banda Oasis, Noel se sai muito melhor. E não só na sonoridade, mas também na parte visual. O clipe faz parte de uma trilogia de vídeos lançadas por Noel e sua banda, um pra cada single lançado até então. Neste aqui, ele mostra uma cerimônia de casamento (onde ele é o padre) que é interrompida pela chegada de um rapaz em cima de um cavalo. Com uma belíssima fotografia e um lirismo invejável, If I Had a Gun… é marcante.

[07] Florence + the Machine – No Light, No Light (Direção: Arni & Kinski)

A videografia de Florence + the Machine é rica. Seus vídeos são criativos, muito bem dirigidos e direções de de arte e fotografia impecáveis. No Light, No Light não é exceção. Com a cantora em cima de um prédio, prestes a se atirar, o vídeo aborda uma conexão religiosa e isso fica evidente no clipe, onde há cenas de vodu, movimentos estranhos e um coro de crianças, tudo isso dentro de uma igreja. Lógico que houve polêmica por causa disso, mas quem se importa de verdade? A direção, felizmente, consegue não ser apelativa na questão religiosa. No entanto, há gente dizendo que as cenas são referências ao satanismo e aos Illuminatis. Será? O vídeo tem um tom um pouco sombrio e casa muito bem com a canção, sendo esta, uma conversa com o cara lá de cima. No final, é tudo uma busca por redenção e recomeço.

 

[06] Thiago Pethit – Nightwalker (Direção: Vera Egito e Renata Chebel)

Apesar de cantar em inglês, o Thiago Pethit cria uma obra que consegue traduzir bem a noite de São Paulo. Não só dela, já que a canção é altamente identificável, especialmente para aqueles que amam virar a noite dançando em qualquer lugar. O vídeo acompanha a atriz Alice Braga andando pelas ruas, quase ao amanhecer, a caminho de casa. A canção é deliciosa, e o clipe é tão sutil e interessante quanto. Um videoclipe de poucos artifícios, mas que tem poder da mesma forma.

 

[05] Beyoncé – Countdown (Direção: Adria Petty, Beyoncé Knowles)

A esposa do rapper Jay-Z oferece ao público tanto vídeos sem graça, quanto incríveis. Countdown, apesar de não estar entre as minhas favoritas do álbum 4, tem um clipe estiloso que presta homenagem para Michael Jackson e Audrey Hepburn. São diversos takes, abusando das cores, coreografias, vestuário, cenários e criatividade. Deve ter sido um trabalho enorme montar todo esse clipe. A edição é fantástica. Countdown é uma aula de como se fazer um videoclipe. Entre um tropeço e um acerto, Beyoncé cria aqui um dos melhores vídeos de sua carreira.

 

[04] Adele – Someone Like You (Direção: Jake Nava)

Filmado em película envelhecida, em preto e branco, Jake Nava cria um vídeo perfeito para uma das canções mais dolorosas já compostas. O clipe foi filmado em uma manhã em Paris. O engraçado é que Paris geralmente é rotulada como a cidade do amor, enquanto neste caso ela serve como a cidade do coração partido. Com o céu nublado e a fotografia soturna, Adele é a figura central do vídeo. Ela anda pela cidade, enquanto a câmera a acompanha quase o tempo todo. Enquanto não a filma, Nava nos mostra a cidade, num tom de melancolia. Paris nunca foi tão triste. De cortar o coração é a cena final. Someone Like You é uma belíssima obra carregada de emoção.

 

[03] Kanye West feat. Jay-Z, Nicki Minaj, Rick Ross and Bon Iver – Monster (Direção: Jake Nava)

Monster tem uma história interessante. O vídeo, ainda inacabado, vazou no final do ano passado. Desde então, Kanye West parece ter ficado revoltado com o ocorrido e deixou o clipe na gaveta. Finalmente, seis meses depois, o videoclipe oficial foi lançado no site do rapper (mas não no YouTube, onde todas as versões são caçadas). O clipe é um conto de terror, com direto a zumbis, lobisomens, muitas mulheres mortas e mal tratadas. A sucessão de cenas faz com que o clipe se torne uma obra perturbadora e perfeita para a canção. Jake Nava faz tudo com muito esmero e garante mais um excelente trabalho na videografia de West.

[02] Foster The People – Call It What You Want (Direção: Ace Norton)

Confesso que não sou um grande conhecedor da banda e só recentemente fui desvendar quem é ela. Me surpreendi. Por muito pouco Helena Beat não entrou para a listagem. Só não marcou presença porque ainda em novembro o terceiro single do disco Torches saiu em forma de clipe e me ganhou. Não existe uma história, é apenas uma experiência gigantesca. São inúmeros takes dentro e fora da mansão (a mesma em que foi filmado Paparazzi, de Lady Gaga). Neles, são feitas diversas instalações, como numa exposição de arte. Balde cheio de tinta, paredes sendo quebradas, garotas levando tiros e jorrando tinta, autofalantes dourados, alguém pendurado pelo pescoço passando pelo corredor, um rolo de plástico bolha gigante sendo estourado com pulos e por aí vai. São diversas ideias que, juntas, formam uma obra de arte videoclíptica, com um pinguinho de insanidade e que esbanja criatividade. Excelente.

 

[01] Lady Gaga – Yoü and I (Direção: Laurieann Gibson)

Não dá pra acertar todas. Se em The Edge of Glory, Lady Gaga tropeçou feio ao lançar o videoclipe sem sal, com Yoü and I ela encontra a sua redenção. Tudo o que Gaga tem de melhor está estampado aqui. Sem seguir uma linearidade, o clipe de Yoü and I tem Gaga de todos os jeitos possíveis. Correndo, sofrendo, de peruca verde, em forma de sereia, dançando, sendo torturada… As formas de amor são diversas aqui e, mais uma vez, Stefani Germanotta nos relembra o porquê dela fazer sucesso que faz. Ela é uma artista de verdade, não resta dúvida. Direção de arte, fotografia, figurino e coreografia são impecáveis. A canção é fantástica e o clipe é icônico. Palmas merecidas à ela.

Quem ficou por pouco fora de lista:
Arctic Monkeys – Suck It and See
R.E.M. – Überlin
Red Hot Chili Peppers – Monarchy of Roses
Fresno – Porto Alegre
CSS – Hits Me Like a Rock
The Killers – The Cowboy’s Christmas Ball
Bon Iver – Holocene
Móveis Coloniais de Acaju (Part. Kollors Kingz) – O Tempo
The Kills – Baby Says
FreeSol feat. Justin Timberlake – Role Model

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close